GUAJARÁ-MIRIM Rondônia

Coluna Almanaque: O POVO ESTÁ MAIS ESPERTO

 


Por Fábio Marques

Quase que todos os dias, converso com pessoas de todos os níveis e estratos que querem saber sobre o futuro político da cidade. Acho que talvez estas pessoas suponham que a gente que trabalha com notícias seja as melhores fontes para satisfazer suas apreensões. Considero salutar por parte destes cidadãos este interesse em conhecer a política em todos seus meandros, em particular quando se sente em seus semblantes uma preocupação no que se refere à ética e à moral no ofício da vocação. Fico satisfeito, pois a cada dia que passa mais e mais se enraíza uma consciência de que está entrando em campo de atuação um novo conjunto social que se ajusta à estes valores e que nos últimos tempos vagavam nos labirintos das dúvidas.

Acho também que esta conjunção de forças conscientes já começa a construir um excelente colégio eleitoral tendo em vista as eleições de 2022, onde as falsas simpatias e os fartos discursos regados a demagogia poderão conceder espaço para a responsabilidade com o social, onde a corrupção seja algo que não se possa aceitar de maneira alguma e o interesse público se sobreponha a tudo.
A população hoje encontra-se perplexa e indignada. Esta população já não aceita como fato natural a esculhambação que se perpetua na coisa pública. A população já não está mais tão acomodada. O povo quer alternativas concretas que se oponha a esta fábrica de horrores. Guajará-Mirim não se faz representar de forma política tanto a nível estadual como a nível federal. Políticos medíocres que discursam dizendo representar, nunca disseram a que vieram de fato.
Hoje já dá para perceber um maior interesse por parte da população com a causa pública. As pessoas estão tomando a iniciativa. Elas querem votar consciente. Como jornalista, me sinto na obrigação de prestar o máximo de informações para estas pessoas e observar os pontos de vistas distintos a respeito de assuntos diversos que adquirem relevância em nosso dia-a-dia. Destes diálogos costumo tirar conclusões a respeito da condução dos assuntos em pauta.
É preciso que num futuro não muito distante possamos ajudar a população a se organizar a fim de que ela possa exercer de maneira direta o Poder. Mas exercê-lo não em seu próprio benefício, como sempre fizeram a maioria dos nossos políticos e sim em prol de todos os cidadãos. Temos em Guajará-Mirim uma nova geração de políticos para quem o povo merece respeito. Gente como Sérgio Bouez, João Vanderlei e Venceslau Ruiz, que optaram pela defesa do povo, pelos conjuntos sociais que nunca puderam colocar sua vontade para aqueles que os governam.
A prática da cidadania se dá pela atuação do cidadão no espaço público e na interação destes cidadãos com os poderes. O Estado de direito tem sua base cimentada nas garantias pessoais e na defesa dos direitos do cidadão. Partindo deste mister, é que se faz necessário incentivar a participação popular e fazer o povo voltar a acreditar nas coisas.
Em suma, não deixar a peteca cair.
*O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Mamoré não tem responsabilidade legal pela "opinião", que é exclusiva do autor.








                                     Você encontra modelos dos tamanhos P ao EXG. 
Confira nossas redes sociais:  Facebook: M&M Modas  /   Instagram: mmmodasgm\


 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem