Operação busca identificar e prender lideranças de organizações criminosas

Presos na Operação “Tabuleiro” no Acre eram membros do PCC, em Guajará-Mirim também foi cumprido mandado de prisão preventiva.


 As polícias Federal, Civil e Militar deflagraram nesta quarta-feira (19) a Operação Tabuleiro II contra facções criminosas que atuam com narcotráfico e crimes violentos e operam dentro e fora do sistema prisional do Acre. Ao todo, foram cumpridos 18 mandados judiciais expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas de Rio Branco.

 

Entre os mandados foram dois de busca e apreensão e 16 de prisão preventiva, cumpridos nos municípios acreanos de Senador Guiomard, Cruzeiro do Sul e Rio Branco e em Guajará-Mirim (RO).

 

Conforme a polícia, os investigados exerciam importantes funções na facção sendo considerados chefes regionais.

 

Essa é a segunda fase da operação Tabuleiro. Na primeira, deflagrada em no dia 30 de julho do ano passado, foram cumpridos 52 mandados judiciais sendo 16 mandados de busca e apreensão e 36 de prisão preventiva contra membros da mesma organização criminosa, atuantes na capital acreana.

 

Na ação desta quarta, a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO), buscou desarticular uma célula da facção criminosa com atuação predominante no município de Senador Guiomard, no interior do Acre.

 

Ainda segundo a polícia, a maioria dos presos já respondia por crimes graves como roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Agora, eles devem ser indiciados pelo crime de integrar organização criminosa.

Durante coletiva

“A operação mira a prisão de integrantes de organização criminosa, que hoje atuam no estado do Acre. A Tabuleiro I mirou principalmente alguns integrantes dessa facção que exerciam suas atividades em Rio Branco e a operação de hoje visou desarticular uma célula dessa facção com atuação, principalmente, na cidade de Senador Guiomard. As investigações aqui da força integrada revelaram que existia uma célula dessa facção na cidade de Senador Guiomard, controlando a criminalidade daquela cidade”, disse o delegado da PF Otávio Fonseca.

 

O membro do Gaeco, promotor Bernardo Albano, falou sobre a importância da operação, que identificou e prendeu membros que ocupavam posição de chefia dentro da organização criminosa. Ele disse ainda que essas operações têm impactado na redução dos crimes no estado.

 

“O resultado para além dessa operação está aí na redução de 36% dos índices de mortes violentas intencionais nesse primeiro quadrimestre do ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Nessa operação tivemos o sucesso, que foi de prender várias pessoas que ocupavam funções de importância, pessoa responsável pela cadeia logística do entorpecente, que na verdade é o grande motor dessa atividade criminosa”, afirmou o promotor.

 

A ação faz parte da estratégia da FICCO-AC em combater as facções por meio do trabalho conjunto entre as forças de segurança pública e Justiça criminal – Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público-GAECO.

 

A operação foi chamada de Tabuleiro – que na linguagem da facção investigada significa uma espécie de cadastro e identificação dos membros que integram a organização criminosa.

Fonte: Altoacre


Você encontra modelos dos tamanhos P ao EXG. Confira nossas redes sociais: 

Facebook: M&M Modas  /   Instagram: mmmodasgm\



Postagem Anterior Próxima Postagem