Sedam entrega licença ambiental de instalação ao Dnit para construção do Porto de Guajará-Mirim

 

Porto de Guajará-Mirim é uma antiga reivindicação da população do município, além das lideranças de entidades representativas da sociedade
O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), entregou nesta segunda-feira (17), a Licença Ambiental de Instalação (LI) para construção do Porto de Guajará-Mirim ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes em Rondônia (Dnit). A entrega aconteceu no gabinete do secretário da Sedam, Marcilio Leite Lopes, que recebeu o superintendente Regional do Dnit, André Lima dos Santos.

O Porto de Guajará-Mirim é uma antiga reivindicação da população do município, além das lideranças de entidades representativas da sociedade da “Pérola do Mamoré”, como é conhecida. O governador Marcos Rocha em visitas que realizou ao município conheceu a precária situação do local onde ocorre o entreposto entre o Brasil-Bolívia, além da delicada operação para o transporte de mercadorias e passageiros das localidades ribeirinhas e que precisam se deslocar via fluvial.

Ao se reunir com lideranças de Guajará-Mirim, o governador afirmou que envidaria esforços para que o porto fosse construído ainda em sua gestão e, para tanto, realizou um trabalho junto à bancada federal de Rondônia e conseguiu por intermédio do Dnit a liberação de recursos para a realização da obra.


             A Licença Ambiental de Instalação (L.I.) foi emitida nesta segunda-feira pela SEDAM

“Estou, neste ato, fazendo tornar em realidade um sonho de milhares de pessoas que necessitam do transporte fluvial e que não tem um porto para o embarque e o desembarque, especialmente no escoamento das produções de produtos hortifrutigranjeiros, especialmente a castanha. Os nossos técnicos trabalharam incansavelmente para que a Licença Ambiental de Instalação pudesse ser emitida e entregue ao Dnit”, afirmou o secretário.

Ao agradecer ao Governo do Estado pela entrega da Licença Ambiental de Instalação, o superintendente André afirmou que o Dnit já dispõe de recursos superior a R$ 6 milhões e que estão disponíveis para o início das obras que devem iniciar em 30 dias. “Guajará terá uma obra que vai ajudar na retomada do progresso e no desenvolvimento da cidade, visto que o porto vai oferecer todas as condições para o transporte de mercadorias e passageiros, além de instalações para órgãos que se fazem necessário na viabilidade operacional. Não vou citar nominalmente as autoridades que se empenharam para a liberação dos recursos e das licenças ambientais, porém agradeço a todos que tornaram possível esse momento”, declarou o superintendente do Dnit.

A construção do porto vai gerar dezenas e até centenas de empregos e vai movimentar a economia de Guajará-Mirim durante o período de construção, pois a ordem é aproveitar a chegada do verão amazônico e acelerar as obras, especialmente as de fundação e base.

Fonte: Secom/RO


Você encontra modelos dos tamanhos P ao EXG. Confira nossas redes sociais: 

Facebook: M&M Modas  /   Instagram: mmmodasgm\


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem