Jornal O Mamoré
GUAJARÁ-MIRIM Rondônia

Luto na Cultura: Morre o cineasta rondoniense Carlos Levi, idealizador do Curta Amazônia

 

Nos últimos anos Levy morava em Guajará-Mirim, município rondoniense que faz fronteira com a Bolívia.
O cineasta Carlos Levy, natural de Porto Velho, faleceu neste domingo, (2) de janeiro. Ele estava com câncer há vários anos. Morava em Guajará-Mirim, fronteira do Brasil com a Bolívia. Lá, Levy fundou e coordenou o festival de cinema Curtamazônia, reunindo inscrições de dezenas de curtas-metragens produzidos em vários pontos do mundo. A última edição ocorreu em 2015; no total, foram seis.

Aficionado por cinema e grande talento como editor, roteirista e diretor, Carlos Levy iniciou sua carreira como cinegrafista na década de 1980. O primeiro filme que ele dirigiu foi "Parque Corumbiara", de 2008, premiado no Festival de Cinema de Vila Velha (ES).

Para a cultura e a memória de Rondônia, um dos trabalhos mais importantes do profissional é o documentário "Duelo na Fronteira", de 2010, filme que retrata a história dos bois-bumbás Flor do Campo e Malhadinho que mantêm vivo o folclore em Guajará. 

Levy era formado em educação física pela Universidade Federal de Rondônia, tinha 54 anos de idade, casado com a ativista cultural Golda Barros, deixa três filhos.

Fonte: Júlio Olivar



                                                Você encontra modelos dos tamanhos P ao EXG. 

Confira nossas redes sociais:  Facebook: M&M Modas  /   Instagram: mmmodasgm\


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem