Jornal O Mamoré
GUAJARÁ-MIRIM Rondônia

Coronel Marcos Rocha é lançado candidato à reeleição ao governo de Rondônia

Coronel Marcos Rocha em discurso ao ser anunciado candidato à reeleição pelo governo de Rondônia 

A candidatura à reeleição de Coronel Marcos Rocha, de 53 anos, ao governo de Rondônia, foi confirmada neste domingo (24) durante convenção partidária realizada pelo União Brasil em Porto Velho.

 

A evento para oficializar Marcos Rocha como o candidato ocorreu na casa de shows Talismã 21, na zona leste da capital, e contou com representantes do partido e aliados. A convenção do União Brasil foi feita em conjunto com o partido Republicanos.

 

Prefeitos de várias cidades de Rondônia participaram da convenção, como Hildon Chaves (de Porto Velho), Raíssa Bento (de Guajará-Mirim), Isaú Fonfeca (de Ji-Paraná) e Carla Redano (de Ariquemes). O nome do candidato a vice não foi anunciado.

 

 

Em discurso no lançamento da candidatura à reeleição, Coronel Marcos Rocha disse que espera contar com todos os eleitores na sua missão, de buscar melhorias ao estado.

 

"Tem gente que falou: 'é improvável esse homem aí ser governador do estado'. Mas o meu Deus é o Deus dos improváveis, do impossível. Quem escolhe nossa missão é Deus. Ele faz o impossível acontecer e hoje nós somos muito unidos e Reunidos. Deus, pátria e família, esse tem que ser o nosso objetivo", disse, destacando ainda que se for reeleito pretende criar uma secretaria para cuidar do interior do estado.

A convenção oficializou também o nome de Mariana Carvalho (Republicanos) como candidata ao Senado. 

Convenção do União Brasil e Republicanos em Porto Velho neste domingo, 24

 

 Quem é Marcos Rocha

Marcos Rocha nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e é formado em análise de sistema de dados, administração de negócios, e pós-graduado em educação e técnicas de ensino. Ele tem dois filhos e é casado com Luana Oliveira Santos.

 

Em 2018 foi eleito governador do estado com 530.188 votos (66,34% dos). Rocha também já foi secretário de Justiça de Rondônia (de 2014 a 2017).

Fonte: G1/RO

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem