Primeira turma do Técnico em Informática da modalidade EJA é certificada no Campus Guajará-Mirim


 O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Guajará-Mirim, realizou a cerimônia de certificação do Curso Técnico em Informática integrado ao Ensino Médio na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). O curso foi integralizado em 2020, alcançando a certificação oito formandos.

 Sob a coordenação da Professora Marilei Rodrigues, os novos técnicos são Aldemir Umbelino da Silva Júnior, Andreia Mariobo Chavez, Angelina Barreto Nascimento, Driely Rodrigues, Edgar de Paula Ojopi, Emanuely Rodrigues Quintão, Evelin Cardozo Michelin e Frankslainny Sousa dos Santos. Participaram da cerimônia pais, cônjuges, amigos e parentes.

A certificação ocorreu no dia 9 de fevereiro, via web, pelo Google Meet. O curso ocorreu entre os anos de 2018 a 2020, quando foi dado início à oferta pelo IFRO de curso na modalidade EJA, cumprindo o objetivo de atender às necessidades da comunidade e do público de jovens e adultos. A Diretora-Geral do Campus Guajará-Mirim, Elaine Carvalho, acrescenta que este é o compromisso institucional, a oferta de educação gratuita e de qualidade a todas as faixas etárias de nível médio, técnico e graduação.

Sob a coordenação da Professora Marilei Rodrigues, os novos técnicos são Aldemir Umbelino da Silva Júnior, Andreia Mariobo Chavez, Angelina Barreto Nascimento, Driely Rodrigues, Edgar de Paula Ojopi, Emanuely Rodrigues Quintão, Evelin Cardozo Michelin e Frankslainny Sousa dos Santos

“Para a Direção-Geral do Campus Guajará-Mirim a conclusão desta primeira turma do curso Técnico em Informática na modalidade Educação de Jovens e Adultos traz o sentimento de dever cumprido, pois parte da missão do IFRO é levar a todos a educação técnica e profissional de qualidade à comunidade, é transformar a realidade das pessoas, possibilitando a entrada no mercado de trabalho, a realização do sonho da profissionalização. O Campus Guajará-Mirim sente-se honrado em participar ativamente da formação acadêmica desses alunos e torcemos pelo sucesso dos mesmos”, afirmou a Professora Elaine.

“O mais marcante é nossa tentativa de acertar na metodologia. Quando você usa muitos recursos tecnológicos (jogos, AVA, multimídia) você leva à dispersão e às vezes deixa o aluno aflito/tímido. Por outro lado, ao tentar atividades mais tradicionais, o cansaço de quem combina trabalho e estudo fala mais alto. Uma experiência bem marcante foi um dia que saímos da sala porque o ar-condicionado estava com defeito. Fizemos uma roda de conversa baseando-se em um estudo de caso, ao terminar a aula os alunos elogiaram muito a metodologia. Eu disse: ‘Opa! Com a EJA tem que ser diferente!’. Eles me pediram para dar algo impresso para eles lerem ou utilizar o quadro, isso foi surpreendente”, conta o Professor de Empreendedorismo, Everton Luiz Candido Luiz.

“Além disso, a EJA vai além da minha lembrança de infância, em que um educador vem até a sua casa para ensinar os seus pais a pelo menos assinarem os nomes. Os alunos do IFRO às vezes são graduados, mas ao mesmo tempo estão juntos com outros que pararam de estudar há algum tempo. Isto é outro desafio muito grande para atuar com a EJA. Por fim, o que eu mais admiro é o respeito dos alunos conosco, os seus professores. E ainda a determinação deles. Isso nos incentiva a fazer aquele momento valer a pena. Muitas vezes eu olhei para alguns alunos cansados, na última aula, então pensava: o cara veio, vamos fazê-lo sentir que valeu a pena fazer este esforço. Eu desejo parabéns e dizer que sempre acreditei que eles eram capazes e vencedores. Nenhum obstáculo foi maior do que a força de vontade deles. Esse é um comportamento bem empreendedor”, completou o docente.

Segundo o Professor de Redes de Computadores, Ricardo Loureiro, durante grande parte de sua carreira ele atuou na Educação de Jovens e Adultos (EJA). “Não considero um privilégio de lidar com pessoas que muitas vezes são mais velhas e que não têm problemas de disciplina ou algo parecido. Engana-se quem tem essa imagem da EJA, porque a modalidade se transformou radicalmente e os desafios que se apresentam são numerosos e complexos. A EJA me atrai pelas relações humanas que construímos e pelo imenso prazer de estar sempre aprendendo com as histórias de vida trazidas pelos meus alunos. Respeitar o tempo, a trajetória e a faixa etária dos alunos da EJA é primordial para lidar com os alunos, mas, especialmente, com aqueles que retornaram à escola na vida adulta.”

Para a Coordenadora do Curso e Professora de Matemática, Marilei Rodrigues, a conclusão da primeira turma representou o cumprimento da missão institucional: promover educação profissional, científica e tecnológica de excelência, por meio da integração entre ensino, pesquisa e extensão, com foco na formação de cidadãos comprometidos com o desenvolvimento humano, econômico, cultural, social e ambiental sustentável. “Quando nos dispomos a levar o conhecimento a todos os moradores do município de Guajará-Mirim e arredores, o público da Educação de Jovens e Adultos, muitas vezes esquecido, foi mais uma vez tratado com respeito e com seriedade por todos nós servidores do IFRO”, pontuou a docente.

A Diretora de Ensino do Campus Guajará-Mirim, Cícera Alexsandra, avalia que “a oferta de um curso técnico integrado ao Ensino Médio, tendo como público-alvo jovens e adultos, é um grande desafio, considerando as particularidades desse grupo, necessitando de um contínuo processo de formação da equipe de ensino sobre a diversidade desses alunos. Assim como a importância das adaptações pedagógicas como fator determinante no processo de ensino e aprendizagem. Apesar do índice de evasão não ter sido diferente da realidade de outras instituições que ofertam o ensino na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, o fato de formamos a 1ª turma de Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio – EJA é uma conquista para o campus, pois ampliamos as possibilidade de acesso à educação com qualidade e proporcionamos aos concluintes a perspectiva de inserção no mundo do trabalho”.


No final de 2020, o Campus Guajará realizou pesquisa de demanda para oferta de novos Cursos Técnicos Profissionalizantes Integrados ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos.


Fonte: Assessoria


Vagas abertas para a segunda turma de Enfermagem!

Polo Guajará-Mirim:

Avenida XV de Novembro, 1922 - Em frente ao Ginásio Afonso Rodrigues

(69) 3541-5375


Você encontra modelos dos tamanhos P ao EXG. Confira nossas redes sociais: 

Facebook: M&M Modas  /   Instagram: mmmodasgm


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem