Pacientes que precisam de internação em Guajará-Mirim serão levados a outras cidades, diz prefeitura

Hospital foi parcialmente interditado, há quase uma semana, devido às péssimas condições. Pacientes devem ser encaminhados para outros municípios.


 Quase uma semana após a interdição parcial do Hospital Regional Perpétuo Socorro, em Guajará-Mirim (RO), a prefeitura da cidade informou que os pacientes que precisam de internação serão encaminhados para Nova Mamoré (RO) e Porto Velho, capital do estado.

Desde o dia 27 de outubro, o único hospital de urgência e emergência da cidade não pode realizar novas interdições por conta das péssimas condições apontadas pelo Conselho Regional de Medicina de Rondônia (Cremero).

Na ocasião, o diretor de fiscalização do conselho, Lucas Levi Sobral, ressaltou que desde o último ano são realizadas fiscalizações que apontam irregularidades no hospital de Guajará.
“Além de não melhorar o que havia de melhorar, foi observado que houve uma piora em alguns setores. Então a gente não teve escolha senão interditar, visando sempre a segurança da população em geral”, comentou o diretor.

A interdição só deve ser finalizada quando a prefeitura acatar as indicações do Cremero e realizar as melhorias necessárias. Enquanto isso não acontecer, o hospital não poderá realizar novas internações e deve continuar transportando os pacientes para outras cidades.

Os atendimentos de urgência e emergência continuam acontecendo e os pacientes que já estão internados na unidade devem permanecer até a alta médica.

Fonte: G1

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem