GUAJARÁ-MIRIM Rondônia

Dr. Neidson realiza visitas de fiscalização nos hospitais da capital e constata alta demanda por assistência


Nesta quinta-feira (17), dando continuidade as visitas periódicas de fiscalização, o Deputado Estadual Dr. Neidson, esteve nos principais centros de assistência medica publica da capital (Porto Velho/RO). Estes sendo, a Unidade de Assistência de Medicina Intensiva (AMI/PVH), o Hospital João Paulo II, Hospital Infantil Cosme e Damião e o Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro.

A visitação expôs um número alarmante de dificuldades enfrentadas por pacientes e funcionários que dependem unicamente da saúde pública.

Na AMI, extensão do João Paulo II, foi relatado ao Deputado, por funcionários, os desafios relacionados a distribuição de refeições básicas, oferecidos pela prestadora de serviço de nutrição e alimentação na unidade. A empresa, seguindo as especificações do contrato com o Governo do Estado, vem disponibilizando a quantidade mínima de 100ml de café pela manhã (e somente isso), quantidade essa, insuficiente para o atendimento das necessidades nutricionais dos profissionais.

Dr. Neidson logo seguiu visita ao Hospital João Paulo II. Inúmeras foram as reclamações. Hospital enfrenta dificuldades na comunicação com a empresa prestadora de serviços alimentícios, sendo essa, a mesma que presta serviços a AMI.

Dentre os relatos o Deputado destacou:
“Ouvimos vários pacientes, reclamaram que suas refeições matinais chegam com até 3h (três horas) de atraso. Fiquei no Hospital até as 13h (treze horas), horário ao qual deram início a distribuição do almoço. Além de me relatarem dúvidas quanto a procedência dos alimentos, faz cerca de 5 (cinco) dias que os pacientes só comem arroz com carne moída”

Outras reclamações estão relacionadas a cozinha/refeitório do Hospital, devido às fortes chuvas e a precariedade da estrutura, as infiltrações tomam conta de paredes, pisos e teto. Além de reclamações a respeito do congestionamento na liberação de vagas do Hospital de Base para o João Paulo II.

Dando continuidade, o parlamentar, se direcionou as instalações do Hospital Infantil Cosme e Damião. As reivindicações colhidas no Hospital, estão voltadas a má distribuição dos pacientes entre as unidades básicas de saúde, segundo denúncia do concelho regional de medicina e relatos do diretor enfermeiro Sérgio Afrânio, a maior parte dos pacientes atendidos são de responsabilidade medica ambulatorial, que deveriam receber atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). 

Situação essa que acarreta superlotação da unidade, haja visto, que o hospital e de alta complexidade. Foi observado também problemas quanto a estrutura do local, ocasionados pela reforma, anteriormente feita, que por sua vez ainda não foi finalizada, deixando tetos expostos cobertos com lona. Segundo informações, o Hospital aguarda o período de recurso da empresa responsável para finalizar as obras. O deputado encerrou o dia visitando o Hospital de Base na capital.

Atualmente, a quantidade de pacientes que necessitam de assistência medica, ultrapassa a oferta dos serviços. Problema que se estende devido a não regulamentação das horas extras e plantões especiais. Visitas como esta e outras, feitas nesta última quinta-feira (17), são de constante necessidade. “Como Legislador, me comprometo com a fiscalização destes serviços essenciais. 

Usarei dos relatos citados anteriormente para providenciar posições dos responsáveis, via requerimento. Assim, juntos, encontraremos o caminho certo para a resolução das dificuldades enfrentadas nessas unidades e hospitais, mantendo a prestação de serviço medico adequado aos que mais necessitam” finalizou o Deputado.

Texto: Caio Assunção
Fotos: José Evaristo






















Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem